Minerv@s Digitais

Projeto de extensão

Descrição

O Minerv@s Digitais é um projeto de extensão da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); filiado a um projeto nacional chamado Meninas Digitais; que é uma iniciativa da Sociedade Brasileira de Computação (SBC).

Nosso projeto tem como missão fomentar o interesse de meninas nas áreas exatas e tecnológicas; ajudando na construção da autoconfiança e empoderamento das alunas de ciência e tecnologia da UFRJ. Contudo; o foco não está apenas em graduandos; mas também em crianças e adolescentes; visto que para mudar a realidade da área de TI; deve-se trabalhar na educação básica a fim de quebrar paradigmas; mostrando que lugar de mulher também é na computação. Vale também salientar; que nosso grupo trabalha tanto com meninas quanto meninos; já que é perceptível que a maioria dos fatores que contribuíram para essa atenuação de mulheres em áreas ligadas a computação está ligada a questões sócio culturais.

Para alcançar nossos objetivos; investimos em ações voltadas para ensino médio; fundamental e superior através; principalmente; de palestras; workshops; webinars e mini hackathons em escolas; universidade e até mesmo online.

Ainda para este ano; estamos estruturando projetos para ensinar programação para meninas e rodas de conversa para entender cada vez mais a realidade do Curso de Ciência da Computação da UFRJ.

Histórico

A preocupação com o desaparecimento das mulheres nas áreas de tecnologia e computação vem ganhado força nos últimos anos; sendo um questionamento não só do Minerv@s Digitais; mas de milhares de organizações e instituições de ensino no mundo inteiro. Atualmente; é possível perceber um número considerável de mulheres cada vez mais presentes na computação.

Além disso; com a vivência de um âmbito universitário com baixa diversidade de gêneros e a alta desistência de mulheres no curso de Bacharelado em Ciência da Computação (BCC) da UFRJ; o sonho em ter um grupo que abraçasse a causa em mudar essa realidade nasceu durante um debate sobre o assunto em uma disciplina do próprio curso.

Assim; o Minerv@s foi fundado em 01 de Agosto de 2018 pela professora do departamento de Ciência da Computação da UFRJ; Maria Luiza Machado Campos; juntamente com a graduanda Larissa Monteiro da Fonseca Galeno; também do curso BCC da UFRJ.



Equipe envolvida

Atualmente; o Minerv@s Digitais é coordenado pela professora Maria Luiza Machado Campos do curso de Ciência da Computação da UFRJ e composto por 25 graduandos da UFRJ de diversos cursos; que estão distribuídos em nossas 3 (três) grandes áreas: Público; Interno e Comunicação.

A área do público é responsável por liderar as iniciativas do grupo. Sendo divido nas subáreas Escola e Faculdade; onde temos um pessoal focado em ações com crianças e adolescentes; viabilizando visitas e atividades em escolas e em projetos da própria universidade como a SNCT e o Conhecendo UFRJ; além de ter um pessoal lidando com ações voltadas para o Ensino Superior.

A organização; produção de conteúdo e gerenciamento do website e das redes sociais; como o Facebook; LinkedIn Youtube e Instagram; é uma das principais incumbências dos membros da área Comunicação.

Por fim; a área Interno é responsável por lidar com questões internas do grupo; tanto voltadas para a UFRJ quanto para membros. Ela é subdividida em 2 (duas) áreas: uma focada em pessoase uma outra área focada em relacionamentos; onde a área de pessoas temos um pessoal responsável por marcar reuniões; fazer o controle de membros; investir no endomarketing e dar suporte para as outras áreas; e já na área de relacionamentos temos um pessoal lidando com relacionamentos internos e externos à UFRJ.

Instituição Relacionada

Nossa iniciativa está formalmente cadastrada como um projeto de extensão da UFRJ.

Apoio

Não. Nem apoio ou parceria.

Objetivos de Igualdade de Gênero do SAGA Unesco

1.1 Promover a conscientização e superar preconceitos de gênero não-conscientes e culturais amplamente expressados como estereótipos de gênero; entre cientistas; educadores; formuladores de políticas públicas; instituições de pesquisa; mídia e o público em geral.; 1.2 Promover visibilidade de mulheres com qualificação em STEM e em carreira em STEM; especialmente em posições de liderança nos governos; empresas; universidades e instituições de pesquisa.; 1.3 Tornar comum as perspectivas de gêneros nas comunicações científicas e em atividades formais e informais de educação em STEM; incluindo em centros de ciência e museus.; 2.1 Promover vocações de Ciência e Tecnologia para garotas e jovens mulheres; incluindo através da estimulação do interesse; fomentando conhecimento profundo sobre desafios de carreira em Ciência & Engenharia e apresentando pessoas que sejam exemplos de casos de sucesso.; 2.2 Tornar comum a perspectiva de gênero em conteúdos educacionais (treinamentos de professores; currículo; métodos pedagógicos e material de ensino).; 2.3 Promover abordagens pedagógicas ao ensino de STEM que sejam sensíveis à questão de gênero; incluindo encorajar o treinamento práticos e experimentos.; 2.4 Promover um equilíbrio em termos de gênero entre os professores de STEM.; 2.5 Promover igualdade de gênero nas transições da escola para o trabalho nas áreas de STEM.; 3.1 Promover acesso e atrair as mulheres para o ensino superior (incluindo Mestrados e Doutorados); inclusive através de bolsas de estudos e prêmios específicos.; 3.2 Prevenir preconceitos de gênero nos processos de admissão de estudantes e de ajuda financeira.; 3.3 Promover a retenção de mulheres na educação superior de STEM em todos os níveis; inclusive através de orientação sensível à questão de gênero; oficinas e redes.; 3.4 Prevenir discriminação baseada em gênero e assédio sexual em todos os níveis; incluindo Mestrado e Doutorado.; 3.5 Promover igualdade de gênero na mobilidade internacional de estudantes.; 4.1 Garantir igualdade de gênero no acesso à oportunidades de emprego; critérios e processos de recrutamento.; 4.5 Promover igualdade de gênero na mobilidade internacional de pós-doutoras e pesquisadoras e facilitar o retorno das mulheres.; 4.6 Promover um equilíbrio de gênero em posições de liderança em ocupações de Ciência & Tecnologia (incluindo tomadores de decisão e pesquisa).; 4.7 Promover transformações de instituições e organizações de Ciência; Tecnologia e Inovação (estrutura; governança; políticas; normas e valores).; 4.8 Garantir igualdade de gênero em certificações profissionais de Ciência & Engenharia; em particular em engenharia.; 5.1 Estabelecer programas de Pesquisa & Desenvolvimento especificamente orientados à gênero; incluindo pesquisa sobre gênero em STEM e sobr a dimensão de gênero do portfolio e agenda de pesquisa do país.; 5.2 Incorporar dimensões de gênero na avaliação de projetos de Pesquisa & Desenvolvimento.; 5.3 Promover a análise sensível à questão de gênero em hipóteses de pesquisa e consideração do sexo de objetos de pesquisa.; 5.4 Promover disseminação e comunicação científica responsiva e sensível à questão de gênero; incluindo através de centros científicos e museus; jornalismo científico; conferências específicas; oficinas e publicações.; 6.1 Garantir o balanço de gênero em grupos (tomadores de decisão; comitês consultivos; grupos de especialistas; etc.) responsáveis pelo projeto de políticas públicas em STEM em: políticas educacionais; políticas para o ensino superior; políticas de Ciência; Tecnologia e Inovação; políticas econômicas; políticas sobre a força de trabalho e políticas internacionais ou ligadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.; 6.2 Garantir a ampla discussão da questão de gênero e a priorização da igualdade de gênero no projeto; monitoramento e avaliação de políticas de STEM em: políticas educacionais; políticas para o ensino superior; políticas de Ciência; Tecnologia e Inovação; políticas econômicas; políticas sobre a força de trabalho e políticas internacionais ou ligadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.; 7.1 Promover igualdade de gênero no acesso ao capital semente; investidores anjo; capital de risco e financiamentos similares para start-ups.; 7.2 Garantir acesso igualitário ao suporte público para inovação de empresas de propriedade de mulheres.; 7.3 Garantir a visibilidade de empreendedoras mulheres como exemplos de casos de sucesso.; 7.4 Garantir o acesso das mulheres à mentoria e participação no projeto e implementação de treinamento sensível às questões de gênero em empreendedorismo; gestão da inovação e direitos de propriedade intelectual.; 7.5 Promover redes de mulheres empreendedoras e participação feminina em redes empreendedoras.; 7.6 Promover abordagens de inovação que considerem a questão de gênero.; 7.7 Promover incentivos externos e reconhecimento para inovação conduzida por mulheres e aceitação de mulheres inovadoras na sociedade.; 7.8 Promover igualdade de gênero no acesso e uso de tecnologias estruturantes; em particular as tecnologias de informação e comunicação.; 7.9 Promover uma força de trabalho que respeite o balanço de gênero e oportunidades iguais em empresas start-ups.

ODSs Relacionados

Objetivo 3. Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos; em todas as idades; Objetivo 4. Assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade; e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos; Objetivo 5. Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas; Objetivo 8. Promover o crescimento econômico sustentado; inclusivo e sustentável; emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos; Objetivo 11. Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos; seguros; resilientes e sustentáveis; Objetivo 16. Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável; proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes; responsáveis e inclusivas em todos os níveis

Beneficiários

Centros de Pesquisa; Universidades; Escolas/Faculdades/Institutos; Centros de Treinamento Técnico; Institutos Públicos; Institutos Profissionais; Organizações públicas ou ONGs de Ciência; Tecnologia e Inovação; Empresas privadas; Pequenas e Médias Empresas; Cooperativas; Grupos de Pesquisa & Desenvolvimento locais; Pesquisadores e Professores Universitários; Estudantes; Indivíduos; Mulheres (exclusivamente); Pessoas com Deficiência; Minorias; Profissionais/Doutores

Período de Funcionamento

Agosto/2018 - atualmente

Abrangência

Local (comunidade; bairro; etc.)

Contatos

Site:

Instagram:

Facebook:

LinkedIn:

Projeto de extensão

Outros:

E-mail:

Telefone:

Endereço:

desenvolvido por LABORe